conecte-se conosco

Olá, o que você está procurando?

Iniciativas & Projetos

Seminário Velhices LGBT será nesta semana

Evento online da EternamenteSOU e Sesc Pompeia terá como tema “Nossos tempos e as questões de gênero, saúde e sexualidade”

Seminário Velhices LGBT

O IV Seminário Velhices LGBT está com inscrições abertas. O evento online, EternamenteSOU em parceria com o Sesc Pompeia, terá como tema “Nossos tempos e as questões de gênero, saúde e sexualidade”. A abertura será na quarta-feira, dia 11 de agosto, às 19 horas no Instagram @eternamente.sou e os painéis ocorrerão entre os dias 12 e 13 de agosto, das 14 às 17h30.

Em sua quarta edição, o seminário vai debater questões relacionadas ao envelhecimento e proporcionará reflexões sobre a realidade desafiadora da comunidade LGBTQIA+. Pessoas que além de conviver com os estereótipos e preconceitos da velhice, também têm a violência e a invisibilidade marcando suas vidas. Inscrições gratuitas em https://inscricoes.sescsp.org.br/.

O seminário será transmitido nos canais: youtube.com/sescpompeia e youtube.com/eternamentesouoficial. Entre os convidados, autoridades, artistas e influenciadores. Em mesas de debate virtuais, a maioria delas protagonizadas por pessoas idosas LGBT, eles contarão suas histórias de resistência e luta contra o preconceito e a violência.

Tempo, saúde e preconceito

A primeira mesa no dia 12 de agosto (quinta), às 14 horas, contará com o escritor João Silvério Trevisan e o professor Carlos Eduardo Henning, pesquisador do Ser-Tão, Núcleo de Ensino, Extensão e Pesquisas em Gênero e Sexualidade da Universidade Federal de Goiás (UFG). Eles abordarão a questão do tempo e suas subjetividades.

Leticia Lanz

As mesas do primeiro dia seguirão com Letícia Lanz (Foto: Reprodução Facebook), psicanalista especialista em gênero e sexualidade pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ); Guilherme Almeida, doutor em saúde coletiva pelo Instituto de Medicina Social (IMS) da UERJ; e Milton Crenitte, pesquisador e geriatra do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de São Paulo (USP).

Veriano Terto, psicólogo e vice-presidente da Associação Brasileira Interdisciplinar de Aids (ABIA), encerrará o primeiro dia com o tema “A expressão ‘grupo de risco’: o preconceito e discriminação de 1980 a 2021”.

Gênero, velhices e sexualidade

No dia seguinte, 13 de agosto (sexta), o tema gênero será discutido por Barbara Silva e Liliane Rocha, CEO e fundadora da Gestão Kairós. Ale Mugica, doutora em saúde coletiva pela Universidad Autónoma de Bucaramanga, na Colômbia (UNAB), discutirá sobre gênero, sexualidade e envelhecimento.

Luis Baron - EternamenteSOU

O tema “Libido, tesão e opressão” vai ser apresentado por Luís Baron (Foto: Reprodução Facebook), vice-presidente da EternamenteSOU e criador do canal @topassado_, que discute sobre as questões das velhices LGBT. Para encerrar o ciclo de palestras, Marina Aguiar, assistente social com experiência em cuidados paliativos, abordará sensualidades e vulnerabilidades durante a velhice, e João Doescher, coordenador de programação do Sesc Registro, discutirá sexualidade e diversidade intergeracional.

O evento contará também com participação da Tchaka – Rainha das Festas, drag queen. O personagem do ator Valder Bastos conduzirá as atividades do dia com humor, contextualizando e contribuindo com as reflexões ao longo do evento.

(Fonte: Sesc São Paulo e EternamenteSOU / Imagens: Divulgação)

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

NEWSLETTER

Cadastre-se e receba todas as nossas novidades





Leia também

Artigos

*Egídio Dórea Simone de Beauvoir, célebre filósofa francesa e autora de um dos mais profundos estudos antropológicos sobre a velhice, resgatou nesse livro uma...

Colunistas

Programa musical tem ido além da valorização dos talentos 60+, trazendo debates sobre etarismo e as conquistas femininas

Notícias

Atividade online oferecida pelo Campus Virtual Fiocruz tem como cuidados integrais, vacinação, contatos sociais, entre outros

Saúde & Bem-estar

Em sua 9ª edição, campanha alerta para a importância do cuidado com a saúde mental em tempos de prolongada pandemia e crises