conecte-se conosco

Olá, o que você está procurando?

Velhices

Suely Franco: arte, bom humor e sucesso

Não há idade para o sucesso. A atriz Suely Franco, que celebrou 80 anos, é um exemplo. Ela é um dos destaques da novela “A Dona do Pedaço” (Globo), que termina nesta semana. Como a divertida Marlene, uma professora aposentada, é conselheira da protagonista Maria da Paz, vivida por Juliana Paes. E é o bom humor que a atriz e sua personagem compartilham. “E pra mantê-lo é só não ligar para as coisas ruins”, recomenda.

A repercussão da personagem, que finalmente se acertou com Antero, interpretado por Ary Fontoura, 86, surpreendeu a atriz. “Nunca imaginei que na minha idade um personagem meu fosse fazer tanto sucesso. A repercussão tem sido maravilhosa ”, brinca.

Além de Ary Fontoura, o núcleo da atriz na novela conta outros talentos experientes: Rosy Campos (Doroteia), 65; Betty Faria (Cornélia), 78; Tonico Pereira (Chico) e Marco Nanini (Eusébio), ambos com 71. “Como já nos conhecemos e o núcleo é muito divertido, nós rimos muito. Brincamos muito uns com os outros”, conta.

Para Suely Franco há um novo olhar para os mais experientes. “Antigamente as pessoas com 40 anos já eram velhas. Hoje em dia há mulheres de 65 anos que você pensa que estão com 25. As pessoas de mais idade, hoje, fazem tudo que os jovens fazem. Estudam, vão à academia, vão dançar. Então são personagens ativos em que os autores podem se inspirar”. E a convivência com jovens talentos também é positiva. “Quando os atores amam a profissão não há diferença de idade, então a convivência é sempre boa”.

A idade hoje não tem o mesmo peso de outras épocas, segundo a atriz. “Cada geração que passa as pessoas ligam menos pra diferença de idade. Hoje em dia quando você vê um senhor com uma moça, pode ser a filha ou pode ser a namorada. O mesmo acontece quando se vê uma senhora com um rapaz. Essa coisa de idade não é levada muito em conta. Eu não sinto a minha idade. Estou sempre animada fazendo o que gosto”.

Nascida no Rio de Janeiro, ela começou sua carreira nos anos 1950 e conta o que mudou desde então: “Quando a TV começou nós representávamos mais exageradamente, falávamos mais devagar. Conforme o tempo foi passando a representação foi ficando mais natural”. Destaque também no teatro, para Suely representar é vida. “Aprendo com os personagens que faço igual ao público que também aprende muito vendo as novelas”.

Entre os personagens de maior sucesso, a Dona Mimosa, de “O Cravo e a Rosa” (Globo, 2000), e para o público infantil, a Dona Benta, do Sítio do Picapau Amarelo (Globo, 2005). Ela também conquista as crianças como a vó Berta no seriado “DPA – Detetives do Prédio Azul”, do canal pago Gloob, que virou filme. Cada encontro com o público hoje adulto que a viu no Sítio e as crianças que agora acompanham o seriado tocam o coração de Suely. E vem novidades por aí, ela conta que já tenho outros projetos em andamento mas ainda não pode revelar. (Katia Brito / Fotos: Reprodução Globo/Instagram/Gloob)

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

NEWSLETTER

Cadastre-se e receba todas as nossas novidades





Leia também

Artigos

*Egídio Dórea Simone de Beauvoir, célebre filósofa francesa e autora de um dos mais profundos estudos antropológicos sobre a velhice, resgatou nesse livro uma...

Notícias

Atividade online oferecida pelo Campus Virtual Fiocruz tem como cuidados integrais, vacinação, contatos sociais, entre outros

Eventos

O Programa Vem Dançar, iniciativa da Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal de Esportes e Lazer (SEME), terá neste ano um...

Notícias

Medida adotada pela prefeitura da capital, que entrou em vigor em fevereiro, vem gerando questionamentos por ter retirado um direito adquirido de idosos com...