conecte-se conosco

Olá, o que você está procurando?

Eventos

#StopIdadismo promove live com Alexandre Kalache

“Envelhecer é uma doença?” será o tema do evento online transmitido pelo Facebook nesta quinta-feira, dia 1 de julho, às 14 horas

#StopIdadismo - Alexandre Kalache

A preocupante e polêmica proposta de incluir a velhice na Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados com a Saúde (CID), mantida pela Organização Mundial de Saúde (OMS), é tema do evento online ‘Envelhecer é uma doença?’. A live do movimento #StopIdadismo será nesta quinta-feira, dia 1 de julho, às 14 horas.

O convidado especial da live é o médico gerontólogo e epidemiologista Alexandre Kalache. Consultor das Nações Unidas para questões do envelhecimento e uma das principais referências no tema, Kalache buscará com sua experiência ajudar a lançar luz sobre as motivações dessa intenção da OMS.

Também serão abordadas no evento as repercussões esperadas para a geriatria e a gerontologia, e os possíveis impactos sociais e psicológicos na população idosa decorrentes da nova classificação, prevista para vigorar a partir de janeiro de 2022. A conversa com Alexandre Kalache será ancorada pelo jornalista Carlos Henrique Roncalio, da rádio web Página 2, do Brasil. Assista a live ‘Envelhecer é uma doença?’  na página do #StopIdadismo no Facebook.

#StopIdadismo

Integrado por diversas organizações iberoamericanas, o movimento #StopIdadismo foi lançado oficialmente no dia 30 de abril. Trata-se de uma resposta da sociedade civil internacional a uma das maiores violências contemporâneas contra a pessoa idosa, o preconceito por idade, conhecido como idadismo.

A mobilização emergiu após a publicação pela OMS e outras agências das Nações Unidas, no dia 18 de março, do “Relatório Global sobre Preconceito de Idade”. O documento revelou que uma em duas pessoas no planeta discrimina idosos, com atitudes que agravam a sua saúde física e mental e reduzem a sua qualidade de vida. As Nações Unidas alertam no documento que esse comportamento foi agravado na pandemia de covid-19 no discurso público e nas redes sociais.

O objetivo central do movimento #StopIdadismo é produzir e difundir informações, reflexões, dados atualizados e outros elementos que contribuam para ações organizadas de enfrentamento ao idadismo. A primeira ação global ocorreu em abril, por meio de uma videoconferência que lançou a campanha #VamosFalarDeIdadismo.

Recentemente, por ocasião do Dia Mundial de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa, em 15 de junho, uma nova campanha mobilizou pessoas e organizações. Todos foram convidados a produzir e compartilhar cartazes e mensagens sobre o tema, por meio da hashtag #StopMausTratosPessoasIdosas. A campanha permanece ativa. Saiba mais nos sites: www.stopidadismo.pt e www.stopidadismo.com.br.

(Fonte: StopIdadismo)

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

NEWSLETTER

Cadastre-se e receba todas as nossas novidades





Leia também

Artigos

*Egídio Dórea Simone de Beauvoir, célebre filósofa francesa e autora de um dos mais profundos estudos antropológicos sobre a velhice, resgatou nesse livro uma...

Colunistas

Programa musical tem ido além da valorização dos talentos 60+, trazendo debates sobre etarismo e as conquistas femininas

Notícias

Atividade online oferecida pelo Campus Virtual Fiocruz tem como cuidados integrais, vacinação, contatos sociais, entre outros

Saúde & Bem-estar

Em sua 9ª edição, campanha alerta para a importância do cuidado com a saúde mental em tempos de prolongada pandemia e crises