conecte-se conosco

Olá, o que você está procurando?

Eventos

#StopIdadismo promove live com Alexandre Kalache

“Envelhecer é uma doença?” será o tema do evento online transmitido pelo Facebook nesta quinta-feira, dia 1 de julho, às 14 horas

#StopIdadismo - Alexandre Kalache

A preocupante e polêmica proposta de incluir a velhice na Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados com a Saúde (CID), mantida pela Organização Mundial de Saúde (OMS), é tema do evento online ‘Envelhecer é uma doença?’. A live do movimento #StopIdadismo será nesta quinta-feira, dia 1 de julho, às 14 horas.

O convidado especial da live é o médico gerontólogo e epidemiologista Alexandre Kalache. Consultor das Nações Unidas para questões do envelhecimento e uma das principais referências no tema, Kalache buscará com sua experiência ajudar a lançar luz sobre as motivações dessa intenção da OMS.

Também serão abordadas no evento as repercussões esperadas para a geriatria e a gerontologia, e os possíveis impactos sociais e psicológicos na população idosa decorrentes da nova classificação, prevista para vigorar a partir de janeiro de 2022. A conversa com Alexandre Kalache será ancorada pelo jornalista Carlos Henrique Roncalio, da rádio web Página 2, do Brasil. Assista a live ‘Envelhecer é uma doença?’  na página do #StopIdadismo no Facebook.

#StopIdadismo

Integrado por diversas organizações iberoamericanas, o movimento #StopIdadismo foi lançado oficialmente no dia 30 de abril. Trata-se de uma resposta da sociedade civil internacional a uma das maiores violências contemporâneas contra a pessoa idosa, o preconceito por idade, conhecido como idadismo.

A mobilização emergiu após a publicação pela OMS e outras agências das Nações Unidas, no dia 18 de março, do “Relatório Global sobre Preconceito de Idade”. O documento revelou que uma em duas pessoas no planeta discrimina idosos, com atitudes que agravam a sua saúde física e mental e reduzem a sua qualidade de vida. As Nações Unidas alertam no documento que esse comportamento foi agravado na pandemia de covid-19 no discurso público e nas redes sociais.

O objetivo central do movimento #StopIdadismo é produzir e difundir informações, reflexões, dados atualizados e outros elementos que contribuam para ações organizadas de enfrentamento ao idadismo. A primeira ação global ocorreu em abril, por meio de uma videoconferência que lançou a campanha #VamosFalarDeIdadismo.

Recentemente, por ocasião do Dia Mundial de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa, em 15 de junho, uma nova campanha mobilizou pessoas e organizações. Todos foram convidados a produzir e compartilhar cartazes e mensagens sobre o tema, por meio da hashtag #StopMausTratosPessoasIdosas. A campanha permanece ativa. Saiba mais nos sites: www.stopidadismo.pt e www.stopidadismo.com.br.

(Fonte: StopIdadismo)

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

NEWSLETTER

Cadastre-se e receba todas as nossas novidades





Leia também

Artigos

*Egídio Dórea Simone de Beauvoir, célebre filósofa francesa e autora de um dos mais profundos estudos antropológicos sobre a velhice, resgatou nesse livro uma...

Notícias

Atividade online oferecida pelo Campus Virtual Fiocruz tem como cuidados integrais, vacinação, contatos sociais, entre outros

Eventos

O Programa Vem Dançar, iniciativa da Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal de Esportes e Lazer (SEME), terá neste ano um...

Notícias

Medida adotada pela prefeitura da capital, que entrou em vigor em fevereiro, vem gerando questionamentos por ter retirado um direito adquirido de idosos com...