conecte-se conosco

Olá, o que você está procurando?

Saúde & Bem-estar

Práticas contemplativas beneficiam corpo e mente

Meditação é uma das práticas contemplativas

Yoga, meditação, tai chi chuan, qi gong (que combina exercícios físicos e respiratórios e alongamentos) são práticas fáceis e inclusivas que podem conquistar as pessoas idosas e fazer com que coloquem o corpo e a mente em movimento. “Por terem baixa intensidade esta população consegue se desenvolver nestas práticas sem dificuldades. Quando os idosos percebem os benefícios e o bem-estar quase imediato, viram praticantes super envolvidos”, afirma o doutor e pesquisador em Neurociências, Rui Ferreira Afonso.

Estas práticas estão entre as principais contemplativas, aonde o componente cognitivo relacionado à atenção é muito importante, segundo Rui. “Trata-se de um conjunto de práticas onde a atenção está direcionada a algum objeto ou estímulo sem, no entanto, que o praticante julgue ou analise, ou seja, ao mesmo tempo em que há o foco, há também a entrega e aceitação e o não julgamento”, explica.

Algumas destas práticas já estão na lista de tratamentos do Sistema Único de Saúde (SUS). “O yoga e a meditação já são reconhecidos e usados como formas de tratamento complementar para vários problemas de saúde. Há inclusive várias pesquisas conduzidas por instituições de muito respeito relatando o efeito destas práticas em vários problemas de saúde”, destaca o especialista.

As práticas da medicina integrativa já são diferentes, reunindo um conjunto de técnicas para melhorar a saúde e o bem-estar do paciente. Como orienta o especialista, elas podem ser da medicina convencional (ocidental) ou outras práticas não convencionais como acupuntura, massagens, psicoterapia, terapia do toque, atividade física e incluir também as práticas contemplativas.

Entre os benefícios das práticas contemplativas está o manejo do estresse. “Se levarmos em consideração que o estresse causa ou agrava a maior parte das doenças, ao manejarmos o estresse através das práticas contemplativas, estamos levando muita saúde para o indivíduo”, salienta Rui, que lista outros benefícios já listados em pesquisas como a associação à redução dos quadros de dor, melhora da qualidade do sono e da qualidade de vida, redução da pressão arterial, menores índices de ansiedade e depressão.

Pesquisa

Rui há aproximadamente 20 anos entrou em contato com o yoga e meditação e se apaixonou pelas práticas. Na graduação queria fazer pesquisa (mestrado e doutorado) e decidiu unir as duas coisas: as práticas contemplativas e a pesquisa. Atualmente trabalha com o estudo dos efeitos das práticas contemplativas no sistema nervoso central. Rui foi um dos palestrantes do Simpósio USP Rumo ao Envelhecimento Ativo, realizado em maio. (Katia Brito / Imagem de Pexels por Pixabay)

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

NEWSLETTER

Cadastre-se e receba todas as nossas novidades





Leia também

Artigos

*Egídio Dórea Simone de Beauvoir, célebre filósofa francesa e autora de um dos mais profundos estudos antropológicos sobre a velhice, resgatou nesse livro uma...

Colunistas

Programa musical tem ido além da valorização dos talentos 60+, trazendo debates sobre etarismo e as conquistas femininas

Iniciativas & Projetos

Evento será em formato híbrido, presencial e online, com diversas palestras e expositores, com início no dia 29 de setembro

Saúde & Bem-estar

Em sua 9ª edição, campanha alerta para a importância do cuidado com a saúde mental em tempos de prolongada pandemia e crises