conecte-se conosco

Olá, o que você está procurando?

Iniciativas & Projetos

Paraná certifica Cidades Amigas do Idoso

Certificado foi entregue em março para 11 municípios do Paraná; Estado tem se destacado em ações a favor da população idosa

O governador Carlos Massa Ratinho Junior fez a entrega dos certificados, a deputada federal Leandre Dal Ponte também esteve presente (Gilson Abreu/AEN/Divulgação)

O certificado de Cidade Amiga do Idoso foi entregue em março para 11 municípios do Paraná. De acordo com o governo estadual, outras 11 localidades concluíram os planos para aderir ao processo, primeiro passo para a obtenção do selo internacional. A primeira cidade certificada do Estado foi Pato Branco, que conquistou o selo em 2018.

O projeto segue o modelo da Organização Pan-Americana de Saúde (Opas) e da Organização Mundial da Saúde (OMS), que visa incentivar a promoção de ações e políticas públicas para a população idosa, com a participação ativa dos conselhos municipais da defesa dos direitos da pessoa idosa e a realização de ações para enfrentamento das vulnerabilidades.

Receberam o certificado internacional da OMS os municípios de Chopinzinho, Sulina, Itapejara d´Oeste, Dois Vizinhos, Nova Esperança do Sudoeste, Realeza, Pérola do Oeste, Santo Antônio do Sudoeste, Renascença, Bom Sucesso do Sul e Santa Tereza do Oeste.

Já as cidades que concluíram os planos foram Salgado Filho, Vitorino, Capitão Leônidas Marques, Prudentópolis, Colombo, Capanema, Enéas Marques, Cascavel, Irati, Barracão, e Planalto. A partir de agora, elas também estão aptas à avaliação da Opas e da OMS para fazerem parte da Rede Global.

Ariel Karolinski, coordenador da Unidade de Família, Gênero e Curso de Vida da Opas esteve no evento de entrega dos certificados, e destacou que a OMS instituiu, no ano passado, a Década do Envelhecimento Saudável 2021-2030. Para ele, as cidades precisam se preparar para atender as necessidades das pessoas idosas, com uma resposta multissetorial que envolvam setores como o transporte, moradia, educação, trabalho, saúde e assistência social.

Diagnóstico para adesão

O primeiro passo para pleitear o reconhecimento de Cidade Amiga do Idoso é a elaboração de um diagnóstico sobre a realidade do município, com as principais necessidades e ações voltadas a essa população. O Paraná conta com uma metodologia própria desenvolvida pela Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), em conjunto com as universidades estaduais e outras instituições, e baseada nos guias globais.

A abordagem leva em conta as oito dimensões propostas pela OMS: Ambiente físico; Transporte e Mobilidade Urbana; Moradia; Participação; Respeito e Inclusão Social; Comunicação e Informação; Oportunidades de Aprendizagem; Saúde, Apoio e Cuidado.

Ações estaduais

Entre as ações do Paraná para a população idosa estão cursos para aprender a usar smartphones e outros aparelhos tecnológicos, projetos de acessibilidade, treinamento de profissionais e o fortalecimento da estratégia de saúde da família. O Estado também deve ganhar no próximo ano sua primeira Cidade do Idoso, em Irati. O anúncio foi feito em fevereiro.

A Cidade do Idoso deve funcionar como um Centro Dia, com capacidade para até 500 pessoas. O projeto prevê atividades físicas e atenção à saúde específica, cozinha comunitária, letramento, aulas de informática, dança, música, além de integração social e cultural. Um investimento de R$ 7,3 milhões, entre Estado e município, atendendo também cidades vizinhas que fazem parte da Associação dos Municípios Centro do Sul do Paraná (Amcespar).

Guilherme Santos/Cohapar/Divulgação  - Viver Mais Paraná
Modalidade habitacional conta com 40 moradias adaptadas e áreas comuns
(Guilherme Santos/Cohapar/Divulgação)

Destaque também para o Viver Mais Paraná, modalidade do programa habitacional estadual Fácil Paraná, voltado especificamente para o atendimento da população idosa. São condomínios cada um com 40 moradias adaptadas e espaços de uso comum dos moradores, como academia ao ar livre, ambulatório, biblioteca, centro de convivência, piscina térmica, biblioteca, horta comunitária e quiosques de jogos, além de visitas periódicas de médicos, enfermeiros, educadores físicos e assistentes sociais do município.

Em dezembro de 2021, os projetos de construção de condomínios para idosos paranaense foi reconhecido com o Selo de Mérito, um prêmio nacional para as melhores práticas no setor de habitação pública, anunciado no 68º Fórum Nacional de Habitação de Interesse Social. Até o fim deste ano, Estado prevê a construção de 21 empreendimentos, com um total de 840 moradias.

Até o fim do ano, a expectativa do governo estadual é que 100% dos município tenham aderido à Estratégia Brasil Amigo da Pessoa Idosa (Ebapi). A iniciativa do governo federal tem como objetivo firmar o compromisso com a efetividade do Estatuto do Idoso, a garantia dos direitos da pessoa idosa em todos os setores, propondo políticas públicas a partir das especificidades da população e penalidades para as violações de direitos. Até 28 de março, 320 cidades (80%) haviam firmado o pacto.

(Fonte: Governo do Paraná)

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

NEWSLETTER

Cadastre-se e receba todas as nossas novidades





Leia também

Artigos

*Egídio Dórea Simone de Beauvoir, célebre filósofa francesa e autora de um dos mais profundos estudos antropológicos sobre a velhice, resgatou nesse livro uma...

Colunistas

Programa musical tem ido além da valorização dos talentos 60+, trazendo debates sobre etarismo e as conquistas femininas

Notícias

Atividade online oferecida pelo Campus Virtual Fiocruz tem como cuidados integrais, vacinação, contatos sociais, entre outros

Saúde & Bem-estar

Em sua 9ª edição, campanha alerta para a importância do cuidado com a saúde mental em tempos de prolongada pandemia e crises