conecte-se conosco

Olá, o que você está procurando?

Saúde & Bem-estar

Mantenha os cuidados com a saúde bucal na pandemia

Saúde bucal

A saúde bucal também merece atenção especial durante a crise do novo coronavírus (Covid-19). “Antes de realizar sua escovação diária, lave as mãos com atenção. Assim, é possível garantir ainda mais a sua saúde e a segurança”, orienta Dr. Álvaro dos Santos, cirurgião dentista, diretor clínico e responsável técnico da Oral Unic Implantes de Mogi das Cruzes.

A recomendação básica, segundo o especialista, é escovar os dentes três vezes por dia, após as refeições, além do uso diário do fio dental. No entanto, devido à pandemia, os cuidados devem ser redobrados. “Como orienta OMS (Organização Mundial de Saúde), é preciso lavar as mãos constantemente com água e sabão e/ou álcool 70%, pois existe a possibilidade de contrair o vírus ao tocar em objetos contaminados”, alerta, ressaltando que não se deve levar as mãos sem higienização prévia ao rosto, principalmente à boca, olhos e nariz.

O coronavírus é altamente contagioso e qualquer pessoa está sujeita a contraí-lo, de acordo com Santos, porém os idosos são considerados um grupo de risco na pandemia, assim como pessoas com doenças crônicas como diabetes, hipertensão e asma. Os cuidados devem ser intensificados, mantendo o isolamento social e hábitos saudáveis como exercícios físicos, respiratórios, uma alimentação balanceada e uma boa noite de sono. Saiba mais sobre cuidados na pandemia no blog.

Próteses e implantes

O especialista também recomenda atenção às próteses para manter a saúde bucal: “Ao se tratar das móveis, é importante ter cuidado ao manusear as próteses para que não quebrem, além de não deixa-las secar e mergulhá-las em água quando não estiver usando. É necessária a escovação diária para remover qualquer resíduo, além de escovar as gengivas, língua e céu da boca após tirar as próteses”. 

No caso de próteses fixas, tanto a parcial quanto a total, Santos orienta para que sejam adotados os mesmos cuidados que se têm com os dentes naturais, que são a escovação, com uma frequência mínima de três vezes ao dia com uma escova de dentes com cerdas macias, a utilização do fio dental e da pasta de dentes apropriada.

A visita regular ao dentista não pode ser esquecida e deve ser incluída na agenda do período pós-pandemia, principalmente para quem faz uso de próteses para detectar a necessidade de algum ajuste, desgaste ou lesão. “É muito comum que os pacientes só visitem o dentista quando ocorre algum problema ou quando sentem dor. A orientação é procurar um profissional, pelo menos, de seis em seis meses, pois o trabalho do dentista não envolve apenas a resolução de complicações, mas a prevenção de doenças e diversos transtornos”.

Uma opção às próteses são os implantes, que pode ser indicado para idosos, jovens e adultos de acordo com a avaliação de um especialista. “O implante é recomendado para pessoas que tenham perdido um ou mais dentes, e desejam uma solução mais prática e definitiva do que as próteses móveis. Em suma, qualquer pessoa com boa saúde pode realizar o procedimento, salvo em casos de pacientes que estejam em tratamento de quimioterapia e radioterapia, pacientes com osteoporose e hepatite, além de mulheres gestantes”, recomenda Santos. (Katia Brito / Imagem de JOSEPH SHOHMELIAN por Pixabay)

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

NEWSLETTER

Cadastre-se e receba todas as nossas novidades





Leia também

Artigos

*Egídio Dórea Simone de Beauvoir, célebre filósofa francesa e autora de um dos mais profundos estudos antropológicos sobre a velhice, resgatou nesse livro uma...

Colunistas

Programa musical tem ido além da valorização dos talentos 60+, trazendo debates sobre etarismo e as conquistas femininas

Iniciativas & Projetos

Evento será em formato híbrido, presencial e online, com diversas palestras e expositores, com início no dia 29 de setembro

Saúde & Bem-estar

Em sua 9ª edição, campanha alerta para a importância do cuidado com a saúde mental em tempos de prolongada pandemia e crises