conecte-se conosco

Olá, o que você está procurando?

Iniciativas & Projetos

Live vai debater o envelhecimento da pessoa com deficiência intelectual

young girl using a laptop while having breakfast
Photo by Cliff Booth on <a href="https://www.pexels.com/photo/young-girl-using-a-laptop-while-having-breakfast-4058218/" rel="nofollow">Pexels.com</a>

O envelhecimento das pessoas com deficiência intelectual e autismo será tema de uma live na segunda-feira, dia 17 de agosto. Às 20 horas, a Fundação Dona Paulina de Souza Queiroz receberá Claudia Lopes em seu perfil no Instagram. A especialista irá falar sobre o envelhecimento desse público e os cuidados necessários para o corpo e mente para que essa fase seja transcendida com saúde e qualidade de vida.

Cláudia é fonoaudióloga, mestranda no Programa de Psiquiatria da Faculdade de Medicina da USP, pesquisadora na área de envelhecimento e Síndrome de Down no Ambulatório de Envelhecimento e Síndrome de Down do Instituto de Psiquiatria do HC-USP. Também é membro do Grupo Multidisciplinar Voluntário da Fundação Dona Paulina de Souza Queiroz.

No bate-papo ao vivo, o público poderá fazer perguntas e tirar dúvidas sobre o tema. O objetivo da live é alertar e orientar os familiares e profissionais da área para a importância das atividades neuropsicopedagogas e terapêuticas no processo de envelhecimento das pessoas com Deficiência Intelectual (DI) e Transtorno do Espectro Autista (TEA).

Fundação Dona Paulina

A Fundação Dona Paulina de Souza Queiroz oferece atividades a pessoas com deficiência intelectual em fase de envelhecimento – que começa precocemente –  a partir dos 20 anos. No espaço, atividades como trabalho, estimulação cognitiva, lazer, esporte e cultura serão utilizadas como ferramenta de desenvolvimento pessoal, intelectual e humano das pessoas com DI. Colaborando, assim, para que elas tenham cada vez mais qualidade de vida no futuro.

A entidade foi oficialmente inaugurada em 19 de julho de 1939, atendendo 20 crianças com algum tipo de deficiência intelectual por benemérito de Dona Paulina de Souza Queiroz. Ao morrer, ela determinou em testamento que sua fazenda na região atual dos Jardins, na cidade de São Paulo, fosse transformada em uma instituição.

Após desapropriação do local para modernização da cidade, a Fundação passou por alguns locais e ficou até mesmo inativa. Mas logo mais, ela voltará a funcionar em um imóvel localizado no Brooklin, também na capital paulista. O local atenderá até 140 pessoas com deficiência intelectual e TEA, que estão entrando em processo de envelhecimento. Entre em contato com a Fundação Dona Paulina pelo telefone (11) 99103-2148 (/WhatsApp) ou pelo e-mail: fdpsq@fdpdq.org.br.

A Apae de São Paulo, atualmente Instituto Jô Clemente, também desenvolve um trabalho importante nesse sentido. Saiba mais no blog Nova Maturidade. (Fonte: Fundação Dona Paulina de Souza Queiroz/ Imagem principal Pexels)

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

NEWSLETTER

Cadastre-se e receba todas as nossas novidades





Leia também

Artigos

*Egídio Dórea Simone de Beauvoir, célebre filósofa francesa e autora de um dos mais profundos estudos antropológicos sobre a velhice, resgatou nesse livro uma...

Colunistas

Programa musical tem ido além da valorização dos talentos 60+, trazendo debates sobre etarismo e as conquistas femininas

Iniciativas & Projetos

Evento será em formato híbrido, presencial e online, com diversas palestras e expositores, com início no dia 29 de setembro

Saúde & Bem-estar

Em sua 9ª edição, campanha alerta para a importância do cuidado com a saúde mental em tempos de prolongada pandemia e crises