conecte-se conosco

Olá, o que você está procurando?

Notícias

Congresso sobre Envelhecimento Ativo aponta desafios para uma cidade amigo do idoso

Congresso Envelhecimento Ativo - Palestra magna com Alexandre Kalache

Preparar a cidade de São Paulo e seus bairros para serem amigos da população idosa é um desafio atual e de longo prazo, que foi discutido no V Congresso Municipal sobre Envelhecimento Ativo, realizado no dia 12 de setembro, na Câmara Municipal de São Paulo.

A quinta edição do evento, idealizado pelo vereador Gilberto Natalini com o apoio de mais de 40 parceiros, entre eles o blog Nova Maturidade, reuniu especialistas, pesquisadores e convidados. De forma híbrida, os palestrantes estiveram de forma presencial e online. O evento foi transmitido pelas redes sociais do vereador. Para quem não acompanhou, é possível assistir ao congresso completo no site natalini.com.br.

Gilberto Natalini e Luciana Feldman na abertura do evento

Além de Natalini, na abertura estiverem presentes de maneira virtual os vereadores Mario Covas Neto (Podemos) e Daniel Annenberg (PSDB); Samir Salman, superintendente do Hospital Premier; a secretária municipal de Direitos Humanos e Cidadania, Claudia Carletto, e  Alessander Farid, responsável pelo Departamento de Gestão de Políticas e Programas de Esporte e Lazer, representando o secretário municipal de Esportes e Lazer, Maurício Bezerra Landim. A cerimonialista foi Luciana Feldman, coordenadora da comissão organizadora do Congresso e assessora de Natalini.

Marly Feitosa esteve presencialmente no Congresso

Marly Feitosa (foto), participante desde a primeira edição e presidente do Grande Conselho Municipal do Idoso (GCMI), que esteve presente pessoalmente na Sala Tiradentes da Câmara, completou a mesa de abertura do Congresso sobre Envelhecimento Ativo.  

Com a publicação no Diário Oficial da Cidade de São Paulo da Lei n° 17.452, de 9 de setembro de 2020, o GCMI passa a se chamar Conselho Municipal de Direitos da Pessoa Idosa, e torna-se permanente, paritário e deliberativo. A conquista veio com o projeto de lei proposto pelos conselheiros e abraçado pelo vereador Mário Covas Neto em coautoria com Natalini.

Kalache

Alexandre Kalache, referência mundial em envelhecimento, provocou importantes reflexões em sua palestra magna. Presidente do Centro Internacional da Longevidade Brasil (ILC, sigla em inglês) e co-presidente da Aliança Global de ILCs. Kalache foi um dos responsáveis pelo Guia Global Cidade Amiga do Idoso, em 2002, quando fazia parte da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Como destacou posteriormente no Congresso o prof. Dr. Luiz Roberto Ramos, da Unifesp, “uma cidade amiga do idoso enfatiza a capacidade, e não a incapacidade: ela é amiga de todas as idades e não apenas do idoso”. As pétalas, ou temas, que compõem o Guia Global são transporte, moradia, participação social, respeito e inclusão social, espaços abertos e prédios, apoio comunitário e serviços de saúde, comunicação e informação, participação cívica e emprego.

Alexandre Kalache - ILC - Envelhecimento Ativo
Palestra magna de Kalache abriu o congresso

Kalache (foto) ressaltou em sua palestra a necessidade de um envelhecimento com equidade, levando em conta que todos estamos no mesmo barco. E é fundamental, como propõe a política de envelhecimento ativo, otimizar as oportunidades em saúde, participação, proteção, segurança e aprendizado ao longo da vida.

O presidente do ILC Brasil sempre diz: “A vida deixou de ser uma corrida de cem metros para ser uma maratona”, o que reforça a necessidade de resiliência e propósito no envelhecer. Da mesma forma é importante combater o preconceito etário com mudanças de atitude e o desenvolvimento de uma cultura de cuidado orientada por direitos. A todos deve ser garantido, por exemplo, acesso aos serviços de saúde, educação, uma renda mínima e inclusão social.

Os desafios são muitos para que as cidades sejam amigas dos idosos, como bem frisou Kalache, mas é preciso atenção para que essas cidades não se tornem elitistas, melhorando a vida de quem já tem uma vida boa. A atenção deve se voltar também às comunidades, às favelas, àqueles que envelhecem apesar de tudo.

Como disse o mestre Kalache, que em julho também abriu a programação do Maturifest (leia mais no blog), é preciso assumir o compromisso pela vida, de combate às desigualdades e empoderamento dos mais vulneráveis. (Katia Brito)   

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

NEWSLETTER

Cadastre-se e receba todas as nossas novidades





Leia também

Artigos

*Egídio Dórea Simone de Beauvoir, célebre filósofa francesa e autora de um dos mais profundos estudos antropológicos sobre a velhice, resgatou nesse livro uma...

Colunistas

Programa musical tem ido além da valorização dos talentos 60+, trazendo debates sobre etarismo e as conquistas femininas

Iniciativas & Projetos

Evento será em formato híbrido, presencial e online, com diversas palestras e expositores, com início no dia 29 de setembro

Saúde & Bem-estar

Em sua 9ª edição, campanha alerta para a importância do cuidado com a saúde mental em tempos de prolongada pandemia e crises