conecte-se conosco

Olá, o que você está procurando?

Notícias

Instituições oferecem cuidado, bem-estar e socialização

Executivo da Casa São Luiz, ILPI mais antiga do Brasil, destaca os desafios do segmento e as mudanças nos 130 anos da instituição

As instituições de longa permanência para idosos (ILPIs) têm um papel fundamental nos cuidados de longa duração. “Infelizmente ainda existe um costume na sociedade de que a partir de certa idade as pessoas são descartáveis e não recebem a mesma atenção e cuidado que tiveram ao longo da vida. Sendo assim, as ILPIs acolhem a população 60+ e mostram um leque de possibilidades para as pessoas desta faixa etária”, destaca Philippe Macridis, da diretoria de Comunicação e Marketing da Casa São Luiz, ILPI que este ano completa 130 anos de fundação, a mais antiga do Brasil.

A Casa São Luiz foi fundada pelo Visconde Luiz Augusto Ferreira D’Almeida em 1890. Proprietário de uma fábrica de tecidos, entre outras empresas, percebeu o envelhecimento dos funcionários e que estes não tinham mais condições de trabalhar. Em uma viagem à França, conheceu uma residência para idosos e decidiu trazer a ideia para o Brasil. No bairro do Caju, no Rio de Janeiro (RJ), foi criada a “Casa São Luiz – Asylo para a velhice desamparada”, nome utilizado na época. Macridis (foto) é descendente da família fundadora.

Cuidados essenciais

Ao longo dos anos, a instituição se adaptou às necessidades das pessoas idosas, implantando, por exemplo, rampas e corrimões, elevadores, acomodações e banheiros adaptados, corredores e portas largas, entre outros. Outra mudança foi a contratação de uma equipe multidisciplinar. “Dentro deste grupo de colaboradores temos as áreas de enfermagem, gerontologia, geriatria, nutrição, serviço social, psicologia, fonoaudiologia, fisioterapia e psiquiatria, e com eles é possível entender o que a população idosa precisa nos dias de hoje”, explica Macridis.

Além das mudanças nas instituições, como ocorreu com a Casa São Luiz, o executivo acredita que vem mudando o olhar da sociedade sobre o segmento: “Um exemplo nítido sobre isso é o fato de uma instituição para idosos não ser mais chamada de asilo, pois remete a um lugar de abandono. Não é simples mudar uma nomenclatura utilizada há tanto tempo, de asilo para ILPI, que possuem uma infraestrutura de residencial. É um lugar onde os residentes possuem autonomia e independência, desfrutam de serviços de um hotel e de todo um cuidado com a saúde”.

A Casa São Luiz oferece atividades que promovem estimulação cognitiva, bem-estar, movimentação, socialização, entre outras. “Nas nossas mídias sociais explicamos o termo utilizado (ILPI) e mostramos como é a rotina da instituição e dessa forma é possível ensinar a enxergar nosso trabalho de forma correta”, complementa Macridis.

Investimentos e modernização

Reforçando a importância das instituições de longa permanência, Macridis destaca que são espaços que abrem muitas possibilidades para as pessoas de 60 anos ou mais: “Mas faz-se necessário mais investimento nesse setor, pois dessa forma mais idosos terão acesso a esse tipo de serviço. E assim a população idosa receberá os devidos cuidados essenciais para essa fase da vida”. Atenta a esses desafios a Frente Nacional de Fortalecimento às ILPIs promove este mês o I Seminário Nacional de Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPIs) – Construindo Parcerias.

Espaço que vão evoluindo ao longo do tempo, se modernizando, para acompanhar as necessidades das pessoas idosas e oferecer serviços de excelência. “Aos poucos é possível ver que esse processo de modernização, de utilizar um novo conceito de residencial, é cada vez mais comum. Os locais que não seguirem essa tendência necessária vão acabar não suprindo o que a população 60+ almeja”, conclui o executivo da instituição.  

(Imagens: Divulgação)

4 Comentários

4 Comments

  1. RUY kina

    20 de maio de 2021 às 21:40

    Neste mês Conheci pessoalmente a Casa São Luiz, o executivo Philippe Macridis e sua Equipe ! Além da casa cuidar com carinho e profissionalismo seus residentes, ela também é um patrimônio histórico ! Parabéns pela matéria !

  2. Maria Antonia B. R. Bittencourt

    20 de maio de 2021 às 23:33

    Muito orgulhosa de fazer parte dessa Instituição há mais de 26 anos! E, principalmente de ver a transformação de cultura nela. Vida longa para a Casa São Luiz, é o que desejo. Parabéns a toda a equipe e aos colaboradores que estão levando ela para mais 130 anos de existência.

  3. Simone

    25 de maio de 2021 às 10:19

    Muito importante valorizar e acompanhar o trabalho das ILPIs!! Excelente reportagem!!

  4. Pingback: Membro da diretoria é entrevistado pelo Portal Nova Maturidade - Casa São Luiz

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

NEWSLETTER

Cadastre-se e receba todas as nossas novidades





Leia também

Artigos

*Egídio Dórea Simone de Beauvoir, célebre filósofa francesa e autora de um dos mais profundos estudos antropológicos sobre a velhice, resgatou nesse livro uma...

Notícias

Atividade online oferecida pelo Campus Virtual Fiocruz tem como cuidados integrais, vacinação, contatos sociais, entre outros

Eventos

O Programa Vem Dançar, iniciativa da Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal de Esportes e Lazer (SEME), terá neste ano um...

Notícias

Medida adotada pela prefeitura da capital, que entrou em vigor em fevereiro, vem gerando questionamentos por ter retirado um direito adquirido de idosos com...