conecte-se conosco

Olá, o que você está procurando?

Saúde & Bem-estar

Sexualidade e envelhecimento será tema de live no dia 26

couple smiling at each other
Photo by Matheus Bertelli on <a href="https://www.pexels.com/photo/couple-smiling-at-each-other-1881091/" rel="nofollow">Pexels.com</a>

O sexo acaba quando a menopausa chega? Como ficam o desejo, a excitação e o prazer no envelhecimento? O meu corpo envelheceu, e agora? A psicóloga Aline Sardinha vai levantar estas e outras perguntas na quarta-feira, dia 26 de agosto, durante a live Sexualidade e envelhecimento: desafios e possibilidades, no Instagram do Avance Centro-Dia 60+.

A manutenção do desejo nas relações duradouras, problemas de ereção, além dos mitos e tabus compartilhados pelos profissionais de saúde também farão parte desta discussão. Aline, que é doutora em Saúde Mental e terapeuta cognitiva pela Federação Brasileira de Terapias Cognitivas, será acompanhada pela gerontóloga Carolina Ruiz.

O encontro faz parte da programação “Avance nas Lives”. Uma das ações do Centro-Dia, que funciona no bairro Botafogo, no Rio de Janeiro. O objetivo é ajudar idosos e seus filhos (muitos também entrando na terceira idade), estimulando o investimento na prevenção de doenças.

A série de lives também chama a atenção para a importância do autocuidado, do cuidado humanizado, quebra de tabus sobre o envelhecimento e a valorização da pessoa idosa. Os encontros são realizadas no Instagram da Avance (@avancecentrodia), sempre às quartas-feiras, das 20 às 21 horas.

A casa, que recebe idosos para atividades direcionadas, alimentação e cuidados está com as atividades presenciais suspensas durante a pandemia. Neste período, além das lives, promove oficinas online de estimulação cognitiva (ginástica do cérebro) e oferece apoio psicológico para frequentadores e familiares.

Tabus da sexualidade

Sexualidade e envelhecimento Aline Sardinha

Aline (foto) afirma que os tabus sobre a sexualidade têm relação com a maneira como as pessoas foram criadas, socializadas, acreditando que sexo é uma coisa íntima sobre a qual não se deve ser falar. A psicológa sugere pensar ainda sobre o mito do corpo jovem, já que a sociedade potencializa isso gerando um impacto enorme.

Os padrões inatingíveis levam mulheres a uma série de procedimentos estéticos, incluindo até o uso de hormônios de forma inadequada com o objetivo de parecer cada vez mais jovem. Aline explica que há mulheres que entendem que seu desenvolvimento sexual deveria ser o mesmo ou que o melhor é não ter sexo.

“Se não tenho um corpo como era antes, eu não tenho um corpo sexual. A percepção de que meu corpo agora é de avó, de mulher velha, portanto, não faz mais sentido fazer sexo com aquele corpo”.

Nos homens, de acordo com a especialista, os mitos giram mais em torno do desempenho erétil: tempo, rigidez e duração de ereção, o que pode levar a um uso abusivo de medicamentos.

(Fontes: Dedicata Assessoria & Conteúdo / Avance Centro-Dia 60+)

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

NEWSLETTER

Cadastre-se e receba todas as nossas novidades





Leia também

Artigos

*Egídio Dórea Simone de Beauvoir, célebre filósofa francesa e autora de um dos mais profundos estudos antropológicos sobre a velhice, resgatou nesse livro uma...

Colunistas

Programa musical tem ido além da valorização dos talentos 60+, trazendo debates sobre etarismo e as conquistas femininas

Iniciativas & Projetos

Evento será em formato híbrido, presencial e online, com diversas palestras e expositores, com início no dia 29 de setembro

Saúde & Bem-estar

Em sua 9ª edição, campanha alerta para a importância do cuidado com a saúde mental em tempos de prolongada pandemia e crises