conecte-se conosco

Olá, o que você está procurando?

Saúde & Bem-estar

Risco de câncer de próstata aumenta entre os 60+

Especialista destaca o envelhecimento como um fator de risco, mas não é o único; mulheres trans também devem se prevenir

Novembro azul - prevenção e diagnóstico do câncer de próstata

A campanha Novembro Azul alerta para a importância do diagnóstico precoce e prevenção do câncer de próstata. De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (INCA), 75% dos casos ocorrem a partir dos 65 anos. Segundo o urologista do Hospital Edmundo Vasconcelos, Sandro Nassar, a alta taxa de incidência entre os 60+ está relacionada ao envelhecimento e processo de reparo do tecido.

Com o avançar da idade, de acordo com o especialista, o reparo celular começa a ser feito de uma maneira não tão eficiente quanto na juventude e eleva as chances de surgirem células que não possuem controle da sua multiplicação – chamadas de células tumorais. Elas são as responsáveis pelo desenvolvimento do câncer de próstata. Nassar, no entanto, lembra que a idade não é uma sentença e que existem outros fatores de risco que podem predispor ao tumor.

“Sabemos que o envelhecimento é um deles, mas não o único. Ainda existe a genética e a predisposição da população negra. Além disso, é importante salientar que a idade não define a gravidade do câncer. Para ter ciência do grau do desenvolvimento, é necessário e indispensável acompanhamento profissional”, lembra o especialista.

Tratamento

O alerta dado pelo médico refere-se à diferença de tratamento, conforme o tipo de tumor. Para os casos mais complexos, é necessária intervenção rápida; já para os chamados casos indolentes, por vezes, apenas o acompanhamento é necessário.

“O câncer de próstata tende a ter um crescimento lento e que dificilmente será a causa da morte do paciente. Por isso, nem sempre cirurgia ou mesmo outros métodos como quimioterapia são indicados. Mas o cenário muda quando o câncer é agressivo, aí é preciso buscar o melhor procedimento”, elenca.

A descoberta da doença é feita pelo Antígeno Prostático Específico, o PSA, que é colhido em um exame de sangue simples, e pelo exame de toque em alguns casos. Nassar reforça a importância da realização dos exames a partir dos 50 anos a homens que não possuem histórico de câncer na família por ser o método mais eficaz de diagnóstico precoce.

“O câncer de próstata é assintomático em seu início e por isso é preciso manter essa rotina de exames e acompanhamento médico para evitar a detecção avançada”, ressalta Nassar.

Mulheres trans

A maioria das ações do Novembro Azul é voltada para homens cisgênero, esquecendo de falar para mulheres trans, travestis e pessoas não-binárias. O dr. Leonardo Lins, urologista pela Faculdade de Medicina do ABC e titular da Sociedade Brasileira de Urologia, alerta que mesmo passando pela cirurgia de redesignação sexual, a pessoa continua possuindo próstata.

“O câncer de próstata é mais comum na terceira idade e independente da identidade de gênero, o indivíduo que possui próstata após os 45 anos de idade precisa se cuidar. Aquelas pessoas que realizaram o processo de transhormonização também são igualmente passíveis de rastreamento. O bloqueio da testosterona, ao qual são submetidas, parece exercer um certo papel protetor contra o câncer de próstata, porém a literatura acerca do assunto ainda é escassa”, explica Lins.

Se você tem próstata, converse com os membros da sua comunidade para saber qual especialista de saúde vai te deixar mais à vontade e confortável para tirar as dúvidas e fazer o exame.

(Fontes: Hospital Edmundo Vasconcelos e Dr. Leonardo Lins/ Imagem principal: Ribbon photo created by freepik – www.freepik.com)

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

NEWSLETTER

Cadastre-se e receba todas as nossas novidades





Leia também

Artigos

*Egídio Dórea Simone de Beauvoir, célebre filósofa francesa e autora de um dos mais profundos estudos antropológicos sobre a velhice, resgatou nesse livro uma...

Notícias

Atividade online oferecida pelo Campus Virtual Fiocruz tem como cuidados integrais, vacinação, contatos sociais, entre outros

Eventos

O Programa Vem Dançar, iniciativa da Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal de Esportes e Lazer (SEME), terá neste ano um...

Notícias

Medida adotada pela prefeitura da capital, que entrou em vigor em fevereiro, vem gerando questionamentos por ter retirado um direito adquirido de idosos com...