conecte-se conosco

Olá, o que você está procurando?

Iniciativas & Projetos

Registros de Longevos vai receber histórias de idosos

Registros de Longevos coronavírus pandemia

Exercitar a mente e registrar memórias é o foco do projeto “Registros de Longevos: Quer Saber Quem Eu Sou?”, lançado recentemente pelo psicólogo e gerontologista Fabrício Oliveira. No blog do especialista foi criada uma página para registrar histórias de vida de pessoas idosas.  Acesse aqui.

Fabrício conta que a iniciativa surgiu com o pedido de idosos, familiares e cuidadores para atividades que pudessem ser feitas em casa nesse momento de isolamento social necessário com o avanço do coronavírus (Covid-19). “Essa quarentena acaba mexendo com o estado de humor e a cognição dos idosos, portanto essa atividade de sentar e escrever sua vida vai estimular sua capacidade funcional, vai lhe dar empoderamento e irá preencher o vazio social do momento”, explica.

O “Registros de Longevos”, segundo Fabrício, vai permitir que os idosos trabalhem a memória afetiva. O registro pode ser feito pelo próprio idoso ou com o auxílio de alguém da família ou um cuidador. “Sabemos que as pesquisas mostram o quanto é importante exercitar a mente e os benefícios são retardar demência e estimular a memória”, destaca.

Fabricio Oliveira Registros de Longevos coronavírus pandemia
Fabrício trabalha com idosos na Paraíba (Reprodução Facebook)

Há sete anos trabalhando com idosos, Fabrício é voluntário no programa habitacional Cidade Madura, voltado para idosos na cidade de João Pessoa, na Paraíba (leia mais no blog). “Quando tive essa ideia também usei a minha memória, busquei lembrar do que mais eles gostam e as lembranças sempre eram as mesmas, só que com personagens diferentes e histórias diferentes. Já escutei muitas histórias e suas memórias estão ativas e intactas, suas lembranças vinham com os mínimos detalhes”.

E o projeto, segundo ele, tem como foco a atividade preferida das pessoas idosas: “O que eles mais gostam é de falar de sua vida, o que fez, suas conquistas, suas tristezas e suas felicidades. No futuro os filhos ou netos irão se perguntar quem foi minha avó ou meu avô e sua história estará registrada no blog”.

#Fiqueemcasa

Outras dicas de Fabrício para esse momento de isolamento social são: ver álbum de fotos antigas, fazer palavras cruzadas, assistir um bom filme com temas ligados a longevidade e repaginar a casa. O mais importante, porém, é estimular a memória. “Para que os idosos não tenham pensamentos negativos e depressivos devido ao momento que passamos. No entanto é a hora de se reinventar e escrever quem é você? Quem sabe um dia possa virar um livro”. Uma ótima ideia com certeza!

No vídeo o convite de Fabrício para que todos participem da iniciativa. (Katia Brito / Imagem AdobeStock)

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

NEWSLETTER

Cadastre-se e receba todas as nossas novidades





Leia também

Artigos

*Egídio Dórea Simone de Beauvoir, célebre filósofa francesa e autora de um dos mais profundos estudos antropológicos sobre a velhice, resgatou nesse livro uma...

Colunistas

Programa musical tem ido além da valorização dos talentos 60+, trazendo debates sobre etarismo e as conquistas femininas

Iniciativas & Projetos

Evento será em formato híbrido, presencial e online, com diversas palestras e expositores, com início no dia 29 de setembro

Saúde & Bem-estar

Em sua 9ª edição, campanha alerta para a importância do cuidado com a saúde mental em tempos de prolongada pandemia e crises