conecte-se conosco

Olá, o que você está procurando?

Cultura

Método Kominsky: o envelhecer com bom humor

Os protagonistas vividos por Michael Douglas e Alan Arkin vivem com bom humor os desafios e possibilidades de uma vida longeva

Menos retratado na ficção do que as velhices femininas, o envelhecimento masculino está na série O Método Kominsky. Protagonizada por Michael Douglas (quem não lembra de Um Dia de Fúria, de 1993?, entre outros tantos filmes) e Alan Arkin, que conheci em trabalhos mais recentes como o excelente filme Despedida em Grande Estilo, de 2017, em que contracena com Morgan Freeman e Michael Caine. As três temporadas da série estão na Netflix.

Michal Douglas é Sandy Kominsky, professor de teatro, que junto ao amigo Norman Newlander, vivido por Alan Arkin, ao mesmo tempo rabugento e divertido, enfrenta “as alegrias e tristezas da velhice com muito bom humor”, como bem define a descrição da série. Enquanto Sandy foi casado e no início da série se envolve com jovens alunas, Norman passou a vida ao lado do seu grande amor Eileen, de Susan Sullivan.

Os dois amigos envelhecem de formas diferentes, como não deveria deixar de ser, mas cada um a seu modo se abre para novas oportunidades e descobertas. Como uma namorada um pouco mais velha para Sandy, e a volta de um amor do passado para Norman. E ainda o desafio para o personagem de Michael Douglas para aceitar o namoro da filha MIndy, de Sarah Baker, com um homem praticamente da idade dele, Martin, de Paul Reiser.

O elenco tem ainda Lisa Edelstein, a Cuddy da série House; Nancy Travis como Lisa; e Haley Joel Osment (como esquecer O Sexto Sentido), como Robby, neto de Norman. Destaque, porém, para Kathleen Turner, como Roz, ex-mulher de Sandy. A atriz viveu grandes aventuras ao lado de Michael Douglas em filmes nos anos 1980 – Tudo por uma esmeralda e A Joia do Nilo, assim como Danny DeVito, que participa da série como médico.

Os protagonistas vivem seus amores, questões familiares, profissionais e de saúde, o luto, e uma sexualidade plena e ativa. Uma velhice de desafios, mas principalmente de potencialidade e novas possibilidades. Um spoiler breve da terceira e última temporada, lançada em maio deste ano, é a participação especial de Morgan Freeman como ele mesmo, e o contraponto entre o sucesso de uma das alunas do Método Kominsky e a conquista do experiente Sandy. A série assim mostra que os sonhos não envelhecem e sempre há tempo para vivê-los.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

NEWSLETTER

Cadastre-se e receba todas as nossas novidades





Leia também

Artigos

*Egídio Dórea Simone de Beauvoir, célebre filósofa francesa e autora de um dos mais profundos estudos antropológicos sobre a velhice, resgatou nesse livro uma...

Notícias

Atividade online oferecida pelo Campus Virtual Fiocruz tem como cuidados integrais, vacinação, contatos sociais, entre outros

Eventos

O Programa Vem Dançar, iniciativa da Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal de Esportes e Lazer (SEME), terá neste ano um...

Notícias

Medida adotada pela prefeitura da capital, que entrou em vigor em fevereiro, vem gerando questionamentos por ter retirado um direito adquirido de idosos com...