conecte-se conosco

Olá, o que você está procurando?

Cultura

Maestro João Carlos Martins e Bachiana fazem nova live no dia 3 de outubro

Maestro João Carlos Martins, a soprano Anna Beatriz Gomes e o tenor Jean William / Ale Catan

O maestro João Carlos Martins e a Bachiana Filarmônica SESI-SP, que tem encantado as plateias virtuais com suas lives, alcançado um público de mais de 600 mil espectadores, recebem a primavera com o concerto Músicas Através dos Tempos. O repertório passa pelo erudito, temas de cinema até clássicos do cancioneiro contemporâneo. Na foto de Ale Catan, o maestro com a soprano Anna Beatriz Gomes e o tenor Jean William, que participam do evento.

A live será realizada através da Lei de Incentivo à Cultura do Ministério do Turismo, com transmissão diretamente do Teatro Prevent Senior no dia 3 de outubro, às 18 horas. Acompanhe pelas redes sociais do maestro João Carlos Martins (Facebook e YouTube) e Prevent Senior (Facebook e YouTube).

Martins e a Bachiana abrem a apresentação com Jesus alegria dos homens (Jesus bleibet meine Freude, em alemão), o coral final da cantata Herz und Mund und Tat und Leben (Coração e Boca e Ações e Vida, em tradução livre), escrita por Johann Sebastian Bach em Leipzig, Alemanha no ano de 1716.

Sinfonia nº 40, obra de 1788, uma das mais executadas e gravadas de Mozart, chamada de “a sinfonia da paixão, violência e dor” pelo pianista e crítico Charles Rosen, dá sequência à apresentação. Na execução de seu primeiro movimento, pela primeira vez, o maestro João Carlos Martins divide o podium com Roberto Minczuk, maestro titular da Orquestra Sinfônica Municipal de São Paulo.

O público vai apreciar duas visões para o mesmo movimento. Martins inicia a regência e, durante a pausa, sem que a orquestra pare de tocar, Minczuk assume a batuta. “O intérprete tem que mesclar sua individualidade com a personalidade do compositor, senão bastaria um computador. Mas com uma obrigação, que é quase uma religião, do respeito ao texto, porém com duas visões. Primeiro a minha, segundo com a do Roberto”, explica o maestro João Carlos Martins.

Maestro João Carlos Martins apresenta A Música Através dos Tempos, com repertório que vai de Bach a Zequinha de Abreu / Fernando Mucci
Maestro pela primeira vez dividirá a regência (Fernando Mucci)

O concerto segue com trilhas de cinema – assunto que foi tema da série João Carlos Martins e o Cinema in Concert, realizada em 2019 –, com Tara’s Theme, o tema principal do filme E O Vento Levou, composta por Max Steiner em 1936.  

A soprano Anna Beatriz Gomes empresta sua voz para dois grandes sucessos. My Heart Will Go On, canção tema do filme Titanic, de James Horner e letra de Will Jennings. A versão de 1997, com a gravação de Celine Dion, chegou ao topo das paradas musicais mundiais e rendeu o Oscar de Melhor Canção Original, assim como três Prêmios Grammy (Gravação do Ano, Canção do Ano e Melhor Canção para Mídia Visual).

No repertório também a canção mais conhecida do musical Evita, de 1978, Don’t Cry for Me Argentina, composta por Andrew Lloyd Webber e Tim Rice, regravada por diversos artistas. Continuando o espetáculo, o tenor Jean William interpreta Por una Cabeza, tango de Carlos Gardel e Alfredo Le Pera de 1935, tema do filme Perfume de Mulher, e The Impossible Dream (The Quest), canção composta por Mitch Leigh, com letra de Joe Darion.

Uma das mais conhecidas composições de Astor Piazzolla, o “tango nuevo”, estilo criado pelo próprio Piazzolla, Libertango, que foi gravado em 1974 em Milão, Itália, e ganhou versões de diferentes artistas, também faz parte do repertório. Martins estará ao piano e a regência caberá a Roberto Minczuk.

O maestro convidado permanecerá no palco para conduzir duas das danças de personagens de O Quebra-Nozes, um dos três ballets compostos por Piotr Ilitch Tchaikovski que estreou em 18 de dezembro de 1892 no Teatro Mariinski, em São Petersburgo, a capital da Rússia imperial.

Para o encerramento do concerto, o choro Tico-tico no Fubá, de Zequinha de Abreu – que completou seu centenário em 2017 –, mundialmente conhecido através da versão de Carmen Miranda no filme Copacabana (1947).

Juventude

Em agosto, o  maestro e a Orquestra Bachiana SESI-SP prepararam uma live especial com a participação de jovens talentos. Leia mais no blog. (Fonte: Vicente Negrão Assessoria)

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

NEWSLETTER

Cadastre-se e receba todas as nossas novidades





Leia também

Artigos

*Egídio Dórea Simone de Beauvoir, célebre filósofa francesa e autora de um dos mais profundos estudos antropológicos sobre a velhice, resgatou nesse livro uma...

Colunistas

Programa musical tem ido além da valorização dos talentos 60+, trazendo debates sobre etarismo e as conquistas femininas

Iniciativas & Projetos

Evento será em formato híbrido, presencial e online, com diversas palestras e expositores, com início no dia 29 de setembro

Saúde & Bem-estar

Em sua 9ª edição, campanha alerta para a importância do cuidado com a saúde mental em tempos de prolongada pandemia e crises