conecte-se conosco

Olá, o que você está procurando?

Notícias

Rumo à Longevidade: pilares para viver mais e melhor

Rumo à Longevidade Pilares para viver mais e melhor

Propósito de vida, relacionamentos sociais e afetivos, cuidados para manter a saúde da mente e do corpo e espiritualidade são os pilares para viver mais e melhor após os 60 anos. A constatação é de Denize Terra, responsável pela abertura do evento Rumo à Longevidade, realizado no sábado, dia 26 de outubro, em São Paulo. O dia inteiro de palestras foi organizado por ela e pela Akalanto Longevidade.

Personal trainer com mais de 15 de experiência e colunista e palestrante sobre exercício físico, saúde e longevidade, Denize destacou os pilares para viver mais e melhor e também exercícios físicos. “Venho estudando sobre longevidade já tem um tempo. Conheci a Conceição (Akalanto), surgiu uma dupla e a gente resolveu fazer um evento. Eu tinha essa vontade de levar esse conhecimento sobre os pilares da longevidade que eu venho estudando, levar informação para que as pessoas possam aplicar na vida delas”, destacou.

Conceição, responsável pela Akalanto, atuou por 33 anos como cuidadora e em 2014 abriu a empresa, primeiramente voltada apenas para cuidadores. Em 2016 se afastou por problemas de saúde e em outubro do ano passado retornou, incluindo outros serviços como Nutrição e Fisioterapia. “Mudei para Akalanto Longevidade porque em tudo que envolve o idoso a Akalanto vai estar”, conta.

Sobre o evento, a expectativa das organizadoras é que seja o primeiro de muitos. “Em abril (2020) a gente já está pensando em fazer outro maior que esse. Esse foi difícil porque foi o primeiro, mas acredito que juntos somos mais. Acho que tudo mundo quer a mesma coisa e se a gente se une dá pra fazer alguma coisa legal”, defende Conceição.

Palestrantes

Depois da abertura de Denize, entre os pilares para viver mais e melhor foi destacado o corpo. O educador físico, fisioterapeuta e gerontólogo Marco Lopes falou sobre estilo de vida, destacando o comportamento sedentário que é diferente do sedentarismo. Mais do que a inatividade física, o comportamento leva em conta o tempo dispensado em atividades sentado e deitado.

A mudança no estilo de vida, de acordo com Marco, depende da atitude de cada um e todo movimento conta. Mesmo com passos simples, ser mais ativo no dia a dia traz benefícios impactantes e serve como porta de entrada para inclusão de exercícios físicos feitos de forma planejada e rotineira.

Danielle Castellani, palestrante e coach em Nutrição, destacou a importância de melhores escolhas na alimentação, explicando desde os padrões alimentares desde os primeiros tempos de nossa história. A princípio com o papel de fornecer energia, foi agregando outros elementos, ganhou função social e emocional, e com o mundo moderno, a busca pela facilidade e rápido consumo, trazendo mais gordura, açúcares e sódio ao cardápio.

Para uma alimentação saudável, Danielle recomendou o consumo alimentar equilibrado, abolir a mentalidade da dieta restritiva, ter autonomia para pensar melhor nas escolhas, e ter a tecnologia como aliada com o uso de aplicativos para verificar, por exemplo, o que os rótulos das embalagens de alimentos.

No período da tarde, a abertura ficou por conta de Carla Oda, pesquisadora nas áreas de Tecnologia, Saúde Mental e Promoção à Saúde e integrante da IS Game, que falou sobre tecnologia e estímulo cognitivo para a saúde mental. Ela trouxe a experiência do projeto Cérebro Ativo, comandado por Fábio Ota (veja mais clicando aqui).

Atualmente a equipe da IS Game, segundo Carla, está aprimorando o aplicativo lançado em agosto que deve estar completo no próximo ano e também ampliando a rede de escolas. Fisioterapeuta de formação, se dedica também ao estudo da Fisioterapia em Saúde Mental. Carla defende que movimentos corporais são importantes desde que integrados a atividades cognitivas.

Propósito

Mariam Dimitir, psicóloga, pedagoga e coordenadora da Uni Inversidade, falou sobre protagonismo e realização profissional e as mudanças na longevidade. Em vez de se dedicar a um trabalho fruto do que é possível fazer ou do que se aprendeu, na maturidade se descobre outras possibilidades voltadas para o propósito de cada um.

A Uni Inversidade é parte do movimento Lab60+, criado em 2014 com objetivo de conectar pessoas de diferentes gerações e organizações, redefinindo as relações com a longevidade. O objetivo é despertar um novo olhar para uma vida ilimitada, com amplas perspectivas de realização pessoal e profissional a partir de escolhas mais conscientes.  Saiba mais sobre a Uni Inversidade no link.

Focado nos pilares para viver mais e melhor, o evento destacou também a saúde mental. O controle da ansiedade e estresse foi o tema da psicóloga Silvia Rezende Azevedo Floh, que também é pesquisadora no Programa da Terceira Idade do Instituto de Psiquiatria da Faculdade de Medicina da USP. E o que fazer em um mundo cheio de tensões e ansiedades, com excesso de estímulos? Para ela, a vida precisa de pausas e para atingir o controle emocional é preciso P (Pare) A (Analise) R (Respire) A (Amplie sua visão) R (Responda).

Silvia recomendou ainda a atenção ao momento presente, exercício da gratidão, música, a escolha de atividades prazerosas, sair do piloto automático, ter um animal de estimação, meditação, entre outras coisas. E também refletir sobre o peso do passado e do futuro sobre o presente.

Saúde

O médico geriatra, nutrólogo e ortomolecular Dionisio Brito, complementou o conteúdo trazido por Silvia, explicando o que ocorre no corpo nos momentos de ansiedade com o aumento da produção dos hormônios adrenalina e cortisol. Situação que traz prejuízos para o funcionamento do organismo, causando alterações na tireoide, por exemplo, sem que haja mudanças em outros hormônios como o TSH.

Os desafios e soluções em diabetes também foram abordados pelo médico, que destacou a resistência à insulina, um problema que antecede a maioria dos casos de diabetes. Um software disponível na rede onde atua permite o diagnóstico prévio e ainda avalia a resistência vascular, frequência cardíaca, água corpórea e intracelular, entre outros fatores.      

Tiago Gorgulho Zanet, pós-graduado em implantodontia e harmonização facial e harmonização facial e especialista em reabilitação oral, tratou de saúde bucal e a importância do sorriso em dia para a saúde física e a autoestima. Ele destacou os problemas gerados pela não ingestão de água e que o recomendado seria beber três vezes o peso que se tem. Segundo Tiago, seu foco que é fazer o melhor para que seus pacientes tenham a melhor qualidade de vida possível.

Nazaré Rumo à Longevidade Pilares para viver mais e melhor
Meditação foi o tema de Nazaré

A espiritualidade, também um dos pilares para viver mais e melhor, foi destaque no fim do evento. O encerramento coube a Nazaré Bottana, de 70 anos, coordenadora na cidade de Guarulhos da Brahma Kumaris, com uma verdadeira aula sobre meditação e longevidade. Segundo ela, não se trata de esvaziar a mente, mas entender o que é melhor e escolher o que se colocar na mente para alcançar a harmonia interior. (Katia Brito)   

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

NEWSLETTER

Cadastre-se e receba todas as nossas novidades





Leia também

Artigos

*Egídio Dórea Simone de Beauvoir, célebre filósofa francesa e autora de um dos mais profundos estudos antropológicos sobre a velhice, resgatou nesse livro uma...

Colunistas

Programa musical tem ido além da valorização dos talentos 60+, trazendo debates sobre etarismo e as conquistas femininas

Iniciativas & Projetos

Evento será em formato híbrido, presencial e online, com diversas palestras e expositores, com início no dia 29 de setembro

Saúde & Bem-estar

Em sua 9ª edição, campanha alerta para a importância do cuidado com a saúde mental em tempos de prolongada pandemia e crises