conecte-se conosco

Olá, o que você está procurando?

Notícias

Comissão externa da Câmara tem foco no envelhecimento saudável

Objetivo da comissão instalada no dia 29 de abril é alinhar políticas públicas com as diretrizes da Organização Mundial da Saúde (OMS)

A Câmara dos Deputados instalou uma comissão externa para acompanhar políticas públicas sobre o envelhecimento saudável. O plano de trabalho foi apresentado no dia 29 de abril, depois das palestras de especialistas como ex-diretor do Programa de Envelhecimento da Organização Mundial da Saúde (OMS), Alexandre Kalache, referência na temática e presidente do Centro Internacional de Longevidade Brasil (ILC Brazil). Em destaque na imagem principal, a coordenadora do colegiado, a deputada federal Leandre (PV-PR).

O objetivo da comissão externa, que atua de forma temporária representando a Câmara fora de sua sede, é alinhar essas políticas com as diretrizes da Organização Mundial da Saúde (OMS) e os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) na perspectiva da plena inclusão das pessoas idosas. A criação do colegiado foi aprovada pela Presidência da Câmara em 27 de novembro de 2020.

Além de Kalache participaram o chefe da Unidade do Curso de Vida Saudável da Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS), Enrique Veja; Raphael Parente, secretário de Atenção Primária à Saúde do Ministério da Saúde, e o presidente da Comissão dos Direitos da Pessoa Idosa (CIDOSO), deputado Dr. Frederico (Patriota-MG). O secretário nacional de Promoção e Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa, Antonio Costa, e a ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, também estiveram presentes.

Os participantes do evento alertaram que as políticas públicas para o envelhecimento saudável devem levar em conta os impactos da covid-19 sobre a população idosa. Há um número significativo de óbitos entre os mais de 400 mil registrados no Brasil, a queda na expectativa de vida e as dificuldades dos sistemas de saúde.

A OMS lançou este ano a Década do Envelhecimento Saudável 2020-2030, também declarada pela Assembleia Geral das Nações Unidas. Princípios que vão nortear o trabalho da comissão externa. A instituição da década no país é proposta no Projeto de Lei n° 5497/2020, de autoria da deputada Leandre.  

Eixos da comissão

A deputada afirmou que a proposta é colocar “a temática da importância do envelhecimento saudável nas agendas públicas, para que os governos falem e ajam em prol das pessoas idosas, garantindo uma vida digna, cada vez com mais autonomia, mas também garantindo cuidado a todos aqueles que se encontram em situação de vulnerabilidade”.

O plano de trabalho apresentado pela deputada Leandre tem quatro eixos:

Combate ao preconceito etário

Necessidades de alterações legislativas em políticas públicas vigentes para eliminação da discriminação etária; garantia de igualdade de gênero na velhice

Implantação de ambientes amigáveis ao idoso

Discutir a implementação e ampliação de programa apropriado pela OMS “Cidade Amiga do Idoso” no país

Alinhamento dos sistemas de saúde

Acesso aos serviços de saúde e aos cuidados, envidando-se esforços para uma cobertura universal e igualitária de saúde e para o desenvolvimento de políticas nacionais que considerem também as especificidades sanitárias à idade avançada  

Cuidados de longa duração

Debate sobre os diversos aspectos que compõem ou impactam um sistema de cuidado para pessoas em situação de dependência para o exercício de atividades da vida diária, com ênfase no cuidado de pessoas idosas

(Fonte: Agência Câmara / Imagem: Reprodução)

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

NEWSLETTER

Cadastre-se e receba todas as nossas novidades





Leia também

Notícias

Atividade online oferecida pelo Campus Virtual Fiocruz tem como cuidados integrais, vacinação, contatos sociais, entre outros

Eventos

O Programa Vem Dançar, iniciativa da Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal de Esportes e Lazer (SEME), terá neste ano um...

Notícias

Medida adotada pela prefeitura da capital, que entrou em vigor em fevereiro, vem gerando questionamentos por ter retirado um direito adquirido de idosos com...

Notícias

Avanço da campanha de imunização no Estado, de acordo com o governo paulista, depende da chegada das vacinas da Fiocruz