conecte-se conosco

Olá, o que você está procurando?

Cultura

Carlos de Assumpção é homenageado na Unesp

Poeta, escritor e ativista negro foi homenageado aos 94 anos; é considerado um dos decanos da literatura afrobrasileira

Carlos de Assumpção -

Neste Dia da Consciência Negra, celebrado em 20 de novembro, o blog Nova Maturidade destaca o título de Doutor Honoris Causa concedido recentemente pela Unesp para o poeta Carlos de Assumpção, de 94 anos. A solenidade ocorreu na quarta-feira (17) no auditório do Conselho Universitário, em São Paulo. Escritor, advogado, professor e ativista negro, a homenagem foi aprovada por unanimidade.

Com uma extensa produção cultural, intimamente ligada à questão racial, Assumpção é considerado um dos decanos da literatura afrobrasileira. “Desde que recebi a repentina notícia desta homenagem, tenho pensado na minha longa vida. Há mais de meio século, tenho sido professor, poeta e homem negro, sempre pautando meus atos por fraternidade e amor. Talvez este meu trabalho tenha motivado esta homenagem que recebo e agradeço de coração”, declarou o homenageado em seu discurso na solenidade. 

Trajetória inspiradora

Natural de Tietê, no interior de São Paulo, Carlos de Assumpção se graduou no curso de Letras em 1971, pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Franca, que foi incorporada à Unesp anos mais tarde e rebatizada como Faculdade de Ciências Humanas e Sociais (FCHS).

Fundador da Academia Francana de Letras, da qual é membro ativo, o poeta nonagenário mantém a lucidez e vitalidade das palavras. Em 2019, sua trajetória foi tema do documentário “Carlos de Assumpção: Protesto”, produzido por outro poeta, o professor de literatura Alberto Pucheu, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Para o diretor da FCHS, Murilo Gaspardo, a obra literária e a história de luta do poeta pela igualdade racial, é um símbolo da vitória das lutas de muitos negros e negras no Brasil e um sinal de esperança nestes tempos difíceis que atravessamos. Em março de 2020, poemas de sua longa carreira foram reunidos no livro “Não pararei de gritar”, publicado pela Companhia das Letras.

Premiação

Carlos de Assumpção é a 18ª pessoa a receber o título Doutor Honoris Causa, atribuído a personalidades que se distinguem pelo saber ou pela atuação em prol das artes, das ciências, da filosofia, das letras, da promoção dos direitos humanos, da justiça social, dos valores democráticos ou do melhor entendimento entre os povos.

(Fonte: Unesp / Imagem: Alberto Pucheu – Divulgação)

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

NEWSLETTER

Cadastre-se e receba todas as nossas novidades





Leia também

Artigos

*Egídio Dórea Simone de Beauvoir, célebre filósofa francesa e autora de um dos mais profundos estudos antropológicos sobre a velhice, resgatou nesse livro uma...

Notícias

Atividade online oferecida pelo Campus Virtual Fiocruz tem como cuidados integrais, vacinação, contatos sociais, entre outros

Eventos

O Programa Vem Dançar, iniciativa da Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal de Esportes e Lazer (SEME), terá neste ano um...

Notícias

Medida adotada pela prefeitura da capital, que entrou em vigor em fevereiro, vem gerando questionamentos por ter retirado um direito adquirido de idosos com...