conecte-se conosco

Olá, o que você está procurando?

Notícias

Boletim da Fiocruz alerta para risco entre idosos

Apesar da melhoria no cenário geral, o Observatório Covid-19 aponta maior proporção de internações e óbitos entre pessoas idosas

Boletim Covid-19 Fiocruz - Vacinação - São Paulo

Boletim do Observatório Covid-19 Fiocruz, divulgado na sexta-feira, dia 29 de outubro, mostram uma melhoria no cenário geral, mas ainda é maior a proporção de internações e óbitos entre as pessoas com 60 anos ou mais. Os novos dados mostram que a proporção de casos internados entre idosos está em 63,3% e que 81,9% dos óbitos ocorrem em pessoas acima de 60 anos. A letalidade hospitalar em idosos é 2,5 vezes maior do que em adultos jovens.

O quadro geral aponta que os resultados observados nas duas últimas semanas epidemiológicas (10 a 23 de outubro) reforçam a manutenção da tendência de redução dos impactos da covid-19 no país. Os dados demonstram que a campanha de vacinação está atingindo um dos seus principais objetivos – o de redução de casos graves que levam à internação e ao óbito.

Porém, os pesquisadores responsáveis pelo Boletim alertam que ainda não se pode falar em bloqueio completo da circulação do vírus e, portanto, da transmissão da doença. Atualmente, 72% da população brasileira se encontram vacinada com a primeira dose e 53% com esquema vacinal completo. Apenas seis estados apresentam mais de 50% da população com o esquema de vacinação completo.

Vacinação

A importância de se ampliar e acelerar a vacinação são defendidas pelos pesquisadores. “É fundamental que a população esteja protegida com esquema vacinal completo e que os elegíveis recebam a terceira dose”, pontuam. Os cientistas ressaltam ainda que é primordial proteger os grupos populacionais mais vulneráveis – tais como os idosos e pessoas com comorbidades – além dos mais expostos, principalmente os trabalhadores nos diversos locais de trabalho.

Os pesquisadores defendem a adoção de medidas que garantam melhor qualidade do ar nos ambientes fechados. A orientação é que empregadores e trabalhadores avancem conjuntamente em campanhas pela adoção do passaporte de vacinas nos diversos ambientes de trabalho, tais como bares e restaurantes, escolas e universidades, comércio e serviços entre outros.

Festas de fim de ano

Nos últimos meses, o relaxamento das medidas de distanciamento físico tem aumentado a concentração de pessoas em ambientes fechados. Com as festas de fim de ano, a expectativa é que essa circulação tenderá a crescer ainda mais nos meses de novembro e dezembro. “Diante desse contexto o uso das máscaras como medida de proteção individual, combinado com a higienização das mãos, ainda é extremamente importante”. 

(Fonte: Agência Fiocruz / Imagem: Governo de São Paulo-Divulgação)

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

NEWSLETTER

Cadastre-se e receba todas as nossas novidades





Leia também

Artigos

*Egídio Dórea Simone de Beauvoir, célebre filósofa francesa e autora de um dos mais profundos estudos antropológicos sobre a velhice, resgatou nesse livro uma...

Notícias

Atividade online oferecida pelo Campus Virtual Fiocruz tem como cuidados integrais, vacinação, contatos sociais, entre outros

Eventos

O Programa Vem Dançar, iniciativa da Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal de Esportes e Lazer (SEME), terá neste ano um...

Notícias

Medida adotada pela prefeitura da capital, que entrou em vigor em fevereiro, vem gerando questionamentos por ter retirado um direito adquirido de idosos com...